DEBATES AVALIAM 3 ANOS DO NOVO CÓDIGO FLORESTAL

No dia 25 de maio, o novo Código Florestal completa três anos e, nas próximas semanas, os membros do Observatório do Código Florestal promovem uma série de debates sobre ele.

No dia 15 (sexta-feira), a lei foi tema de um debate promovido pela SOS Mata Atlântica no Rio, durante o evento Viva a Mata 2015. Diversos especialistas analisaram todos seus aspectos, do Cadastro Ambiental Rural aos instrumentos econômico ainda não implementados.

No dia 20 (quarta-feira), a partir de 8h30, o Observatório e a Frente Parlamentar Ambientalistas levam a discussão para dentro da Câmara dos Deputados, emBrasília. São convidados para debater os desafios da implementação da lei o deputado federal Sarney Filho (PV-MA), o procurador-chefe Daniel Azeredo, do Ministério Público Federal no Pará; o subprocurador geral da República Nívio de Freitas Silva Filho; o secretário de Meio Ambiente do Distrito Federal, André Lima; e o diretor geral do Serviço Florestal Brasileiro, Ramundo Deusdará Filho.

Além deles, também estarão a diretora-adjunta do Instituto de Pesquisa Ambiental da Amazônia (Ipam), Andrea Azevedo, e o diretor sênior de Política e Estratégia Institucional da Conservação Internacional Brasil, Cristiano Vilardo, que apresentará em primeira mão uma avaliação do Cadastro Ambiental Rural em todos os estados brasileiros. A entrada é gratuita e o debate acontecerá no auditório Freitas Nobre, no subsolo do anexo 4 da Câmara.

No dia 21 (quinta-feira), a partir de 9h, é a vez do público de São Paulo discutir o Código Florestal no estado e a ligação entre florestas e a crise hídrica que atinge a região. Nas mesas estarão a secretária-adjunta de Meio Ambiente do Estado de São Paulo, Cristina Maria de Azevedo; o secretário adjunto de Agricultura, Rubens Rizek Jr.; o presidente da Sociedade Rural Brasileira, Gustavo Junqueira; o diretor executivo da Associação Brasileira do Agronegócio, Luiz Cornacchioni; a promotora de Justiça Tatiana Barreto Serra; o professor da Esalq Ricardo Rodrigues; o secretário executivo do Observatório do Clima, Carlos Rittl; e a coordenadora da Rede das Águas da SOS Mata Atlântica, Malu Ribeiro.

A organização é da Iniciativa Verde, do Imaflora, do Ipam e da SOS Mata Atlântica. O evento acontece no Hotel Intercontinental, na Alameda Santos, e é livre.

No dia 28 (quinta-feira), a partir de 13h, o debate acontece em Belo Horizonte, da sede do CREA-MG, com organização da Associação Mineira de Defesa do Ambiente (Amda) e da Bolsa Verde do Rio (BVRio). Em pauta, avaliações políticas e jurídicas deste período e a aplicação do Código Florestal em Minas Gerais.

Nas mesas estarão representantes da Amda, BVRio, Rede Cerrado, Ministério Público, Sindicato da Indústria do Álcool em Minas Gerais e do Instituto Estadual de Florestas. São apenas 80 vagas – as inscrições podem ser feitas online.

No dia 1º de junho (segunda-feira), à tarde, um debate ocorrerá em Belém. O foco será a implantação da lei nos estados amazônicos.

Fonte: Observátorio do Código Florestal

No Comments

Post A Comment