NOVO ENCANTO UNE FORÇAS COM UNIÃO DO VEGETAL

NOVO ENCANTO UNE FORÇAS COM UNIÃO DO VEGETAL

Por meio de Encontros Regionais, a ONG se integra, cada vez mais, aos projetos de plantio da instituição religiosa

 

A integração de projetos com a Novo Encanto é destaque nos encontros regionais que o Departamento de Plantio e Meio Ambiente (DPMA) do Centro Espírita Beneficente União do Vegetal (CEBUDV) vem realizando em suas 17 regiões administrativas.

Em cooperação técnica com a União do Vegetal (UDV), a Novo Encanto (NE) atua nessas regiões, promovendo um trabalho de adequação ambiental por meio de 17 coordenadorias e centenas de monitorias, distribuídas em muitos desses núcleos que a UDV tem no país e no exterior.

No sábado, dia 29/04, 140 integrantes de equipes dos 14 núcleos da 3ª Região (Estado de São Paulo e o sul de Minas Gerais) que trabalham com o plantio de Mariri e Chacrona (o cipó Banisteriopsis caapi e o arbusto Psycotria viridis, respectivamente, plantas utilizadas no preparo do chá que os sócios da UDV bebem para concentração mental durante as sessões espíritas da religião), reuniram-se em Mogi das Cruzes (SP), no núcleo Rei Davi, em um desses encontros regionais do DPMA.

“Há uma clara convergência das duas instituições na área de projetos”, afirmou Giancarlo Stefanuto, vice diretor de Captação de Recursos e Projetos do DPMA. “Já existem projetos em andamento e mais ações serão implementadas para aumentar essa integração”, disse ele no evento.

Em sua explanação no Encontro do DPMA na 3ª Região, Giancarlo Stefanuto explicou que a Novo Encanto auxilia o DPMA no sentido de capacitar os plantadores no manejo de plantas, em sinergia com os ciclos da natureza: “a Novo Encanto funciona como um radar das melhores práticas que estão acontecendo no mundo”.

 

União de Forças

A integração do DPMA com a NE é prevista em dois, de “Doze Princípios Norteadores” que vêm orientando o trabalho do plantio no CEBUDV, explica Reinaldo Pereira, diretor adjunto do DPMA: “o de número 5 orienta para que se mantenha a prática dos princípios agroflorestais nos plantios, considerando-se a diversidade das espécies. E o princípio de número 11 orienta para que o DPMA integre suas ações com a Associação Novo Encanto e outros departamentos do Centro”, explicou Reinaldo, também presente ao Encontro Regional.

“Essa aproximação é, cada vez, maior”, explicou Armínio Pontes, diretor do DPMA. “Ela vem desde 2015, quando a Diretoria Geral do CEBUDV iniciou uma reestruturação para atender as necessidades atuais da UDV”. O diretor explicou que a própria mudança do nome do Departamento, que ‘de Plantio’ passou a englobar as palavras ‘Plantio e Meio Ambiente’ já demonstra a necessidade de termos práticas ambientais corretas e de nos aproximarmos mais da NE.

Em entrevista à Reportagem da Redação Novo Encanto, Armínio afirmou que está sendo criada uma equipe multidisciplinar, com integrantes do DPMA e da NE, para trabalhar, permanentemente, com a captação de recursos para núcleos e Áreas de Preservação da NE e UDV, como o Seringal Novo Encanto, no Acre, a Central de Formação de Plantadores (CFP), em Roraima e o Banco de Matrizes, que fica no Pará.

 

Veja as imagens do evento aqui:

 

Projetos Ecológicos

No Encontro, foi destacada a participação da NE em projetos como os realizados atualmente em parceria com a Fundação Banco do Brasil na CFP, uma área de plantio com centro de capacitação em São João da Baliza (RR) que possibilita capacitação técnica a sócios do CEBUDV e traz melhorias aos moradores, muitos extrativistas, da região.

Para saber mais desse projeto que a NE vem realizando em parceria com o DPMA, veja a matéria PREVISÃO DE TEMPO BOM EM RORAIMA: http://novoencanto.org.br/previsao-de-tempo-bom-em-roraima/ aqui no blog!

 

Também participaram do evento, outros dirigentes da NE e do CEBUDV, que  deram orientações e responderam às perguntas de participantes. Entre eles, estavam Luiz Antônio dos Santos Filho (mestre da UDV que encaminhou o pedido de criação do Departamento de Plantio à Direção Geral da UDV, autorizado em novembro de 1993), Almir Nahas, mestre central da 3ª Região da UDV, Sergio Ganelie (coordenador da Diretoria Geral da 3ª Região), Maria Alice Correa (que além de vice-diretora de Capacitações do DPMA é membro do Conselho Diretor da Novo Encanto), José Beethoven Barbosa (vice-diretor de Pesquisas Científicas do DPMA), Albino da Silva Souza (coordenador do DPMA na 3ª Região), Augusto Soares (coordenador regional da 3ª Região da Novo Encanto) e Michela Brigida (assessora de Comunicação Nacional da Novo Encanto).

Para Francisco Filho, monitor do Plantio no Núcleo Menino Galante, em Mairiporã  (SP) e também secretário do Coordenador do DPMA na 3ª Região, Albino da Silva Souza, foi um momento de aprendizado e compartilhamento de técnicas: “com a mudança do DPMA, o plantio se expandiu para além do trabalho com o Mariri e a Chacrona. Hoje é, também, um trabalho de se preservar os biomas que estamos inseridos. No meu núcleo, por exemplo, a gente faz um trabalho de contenção, de manejo florestal junto com a NE”. E conclui: “É importante, dessa união da NE com o DPMA, surgir um trabalho de plantio com preservação ambiental”.

 

Por Michela Brigida e Camila Tucci / Redação Novo Encanto

 

Fotos: Michela Brigida

No Comments

Post A Comment