Se Liga no ABC

Se Liga no ABC

Projeto “Se Liga no ABC”, em sua 2ª fase, recebe vídeos voltados ao tema “Biodiversidade” de monitores da Novo Encanto.

Texto: Michela Brigida Rodrigues e Diana Clara Condá

Desde o outono deste ano, a Novo Encanto (NE) convida seus associados, monitores, coordenadores regionais e demais amigos a “ambientalizarem” seus projetos, participando da 2ª etapa do projeto Se Liga no ABC.

O projeto Se Liga no ABC propõe ações dirigidas em conjunto pelas Assessorias de Comunicação Nacional e Educação Ambiental para compartilhar, nas redes sociais da NE, trabalhos realizados pelas monitorias em seus núcleos de atuação.

Nesta segunda etapa do projeto, de junho a setembro de 2017, a NE solicita que as monitorias gravem vídeos simples, com até três minutos de duração, mostrando iniciativas ligadas à área “B”, do Sistema ABC de Diretrizes Ambientais (veja informações abaixo para saber mais a respeito do Sistema ABC).

O objetivo agora é mapear iniciativas de restauração florestal e implantação de Agroflorestas, divulgando os trabalhos de uma Organização Não Governamental (ONG) com presença nacional, e também inspirando outras monitorias e amigos a “ambientalizarem” suas ações.

Os coordenadores regionais podem participar orientando as monitorias de suas regiões a respeito do Sistema ABC. E os amigos e associados da NE podem acompanhar essas ações da NE seguindo a Fanpage da NE no Facebook (Novo Encanto Ecologia). 

Então, você, que é monitor da NE, envie o quanto antes sua iniciativa! É fácil: basta gravar, com o celular, um vídeo ligado ao tema Biodiversidade e enviar esse vídeo para o email arte@novoencanto.org.br.

 As Diretrizes ABC do Centro

“Ambientalizar”, na prática, as ações dentro dos núcleos do Centro Espírita Beneficente União do Vegetal (CEBUDV) evidenciou a necessidade de oficializar o antigo comprometimento do Centro com o meio ambiente e a sustentabilidade.

Em 2011, aniversário de 50 anos do CEBUDV, foi assinado um Termo de Cooperação Técnica confirmando a posição da NE como “braço ambiental” do CEBUDV.

Em conjunto com o Departamento de Plantio e Meio Ambiente (DPMA) do Centro, a NE desenvolve atividades, ações, projetos, fomenta atitudes e valores em três grandes áreas: Água, Biodiversidade e Cultura, as quais deram origem ao chamado Sistema “ABC”.

Implementado em 2009, esse Sistema de Diretrizes Ambientais ABC é um instrumento de diagnóstico e planejamento para o trabalho de adequação ambiental do Centro feito em cooperação com a NE, explica Flávio Mesquita que, na época, era presidente da Diretoria Geral do CEBUDV e é também um dos idealizadores do sistema, junto a Carolina Joana da Silva, atual vice presidente da NE.

Segundo Flávio, esse diagnóstico e planejamento devem ser feitos pelas pessoas chaves do núcleo (responsáveis e diretoria), conforme seus papéis e áreas de atuação, com a assistência da NE. Esta abordagem proporciona o engajamento, em primeiro lugar, do Centro nos processos de adequação ambiental.

Segundo o Manual da Monitoria da NE (disponível no site da www.novoencanto.org.br), o “A” (de Água) “engloba aspectos envolvendo desde a percepção da Água como recurso essencial, seu uso sustentável, até aspectos mais amplos da Água como fonte da vida e o respeito e a reverência à sua existência”.

O “B” (de Biodiversidade) “envolve aspectos de conhecimento e atuação para conservação, preservação, recuperação e uso da biodiversidade, incluindo atividades diversas como manejo florestal e outras, e a consideração da diversidade da vida, nas suas diversas formas de manifestações nos ecossistemas brasileiros, em especial, as florestas”.

O “C” (de Cultura), envolve “aspectos de educação ambiental, aspectos comportamentais (atitudes ecológicas) e aspectos de manifestações artísticas relacionadas e/ou interagindo com o meio ambiente e com a espiritualidade”.

O Sistema de Diretrizes Ambientais ABC pode, também, ser estendido e beneficiar comunidades locais e regionais por meio de projetos socioambientais que podem ser financiados por outras instituições públicas ou privadas.

Agora, Se Liga no ABC!

A primeira fase do Projeto Se Liga no ABC foi pautada pela Água, o “A” do ABC.

De março a maio de 2017, ótimos exemplos de trabalhos foram recebidos em forma de vídeos e compartilhados no Facebook e no blog da NE.

Em junho, iniciou-se a 2ª fase do projeto com a área “B”, de Biodiversidade.

Os monitores podem encaminhar vídeos que mostrem atividades nos núcleos ligadas à manutenção da biodiversidade em seus diversos aspectos: o patrimônio genético das florestas e do entorno dos Núcleos (como a implantação de Sistemas Agroflorestais a recuperação de nascentes e o trabalho com o solo, por exemplo), o plantio ou manejo de espécies que ampliem a biodiversidade e garantam os recursos necessários aos trabalhos do Centro (com o trabalho com a lenha ou com o cultivo de abelhas, por exemplo).

Vale lembrar a importância da conservação ambiental e da biodiversidade nos diversos biomas brasileiros nas áreas de abrangência de plantios de Mariri e Charona (o cipó Banisteriopsis caapi e o arbusto Psycotria viridis, respectivamente), vegetais utilizados no preparo do chá que os sócios da UDV bebem para facilitação da concentração mental durante seus rituais religiosos.

No início da Primavera, a NE começa a trabalhar com o “C” de Cultura, trabalhando com o tema reciclagem.

Futuramente, esses trabalhos apresentados serão sistematizados para publicação do 2º volume do Manual de Boas Práticas – ABC da Novo Encanto (o 1º está publicado no site www.novoencanto.org.br).

Boas Iniciativas

Uma excelente iniciativa ligada ao uso consciente da água em Brasília (DF) foi divulgada na Fanpage da Novo Encanto na 1ª parte do Projeto Se Liga no ABC (março a junho/2017): um reservatório com capacidade de armazenar 3,3 milhões de litros de água captada da chuva!

O projeto da construção desse reservatório foi coordenado por Paola Simoni Silveira que, atualmente, é Assessora de Educação Ambiental da Novo Encanto (NE) e, em 2014, era monitora da NE na Sede Geral do Centro Espírita Beneficente União do Vegetal (CEBUDV), no Distrito Federal. “Vencer a crise hídrica e desonerar o uso da água na Sede Geral era minha ideia”, explica Paola.

Para colocar a intenção em prática, foi preciso muita boa vontade e doação de trabalho, além de maquinário e materiais até que, em 2014, pudesse ser construído esse reservatório, que tem dimensões de 30x35metros e 3 metros de profundidade.

O volume hídrico que ele capta é responsável por alimentar um sistema de  irrigação automatizada sensível à umidade.  Quando a umidade está baixa, o plantio de Mariri e Chacrona, o jardim e as árvores frutíferas são irrigadas por aspersores (aparelho responsável por molhar suavemente o solo das plantações). Quando a umidade está alta, o dispositivo desliga.

O vídeo enviado pela monitora Maria Ocker (disponível na Fanpage da NE) conta que o reservatório atende também o plantio de ervas medicinais e temperos que são utilizados na alimentação dos sócios da Sede Geral.

Saiba como gravar e enviar seu vídeo!

Saiba mais a respeito de como captar e enviar seu vídeo clicando aqui

No Comments

Post A Comment