Estudantes do Projeto Jovens Ambientalistas visitam área da Novo Encanto em Paraupebas

Estudantes do Projeto Jovens Ambientalistas visitam área da Novo Encanto em Paraupebas

A ação faz parte da grade curricular oferecida no Projeto Criança Ambientalista, desenvolvido pelo Centro de Educação Ambiental de Parauapebas, no Pará, tendo como objetivo levar as crianças e sentirem na prática o que já aprendem em sala de aula.

“O PCA é mais voltado para a educação infantil; nós entramos em contato com a escola e a direção seleciona duas turmas para trabalhar a temática que, este ano, é Água, sua importância tanto para a natureza quanto para o ser humano”, explica Franciedson Pólvora, educador ambiental no CEAP – Centro de Educação Ambiental de Parauapebas, detalhando que antes são desenvolvidas outras atividades para que as crianças desenvolva o pensamento do que é o meio ambiente e, por fim, a aula de campo.

Assim, para incrementar o Projeto Crianças Ambientalistas, o CEAP buscou parceria com a Associação Novo Encanto de Desenvolvimento Ecológico, podendo assim trazer as criança em uma aula de campo para que vejam como se vive ecologicamente correto.

“A Novo Encanto tem o propósito de resgatar a vivência que tivemos em tempos de outrora de viver em contato com a natureza. Assim, a gente desenvolve este trabalho aqui em Parauapebas para demonstrar para nossos associados e a sociedade que tem como o ser humano, querendo, viver em harmonia com a natureza, de forma ecologicamente correta colocando o ser humano dentro deste nicho”, explicou Alexandre Rodrigues, voluntário na Novo Encanto.

Na visita à área as crianças acompanharam desde a coleta seletiva de resíduos à sua transformação em adubo orgânico pelo processo de compostagem. Visitaram ainda o minhocário onde, através da criação de minhocas californianas, é produzido o húmus, um tipo de adubo 100% natural.

Outra forma de viver em harmonia com a natureza existente na área visitada foi o Jardim Filtrante e a Fossa de evapotranspiração, onde toda a água usada tanto nas pias quanto na descarga do vaso sanitário é recuperada podendo ser devolvida à natureza.

A mata ciliar, às margens do igarapé que passa próximo ao local, também foi observada e explicada à garotada sua importância. No final do passeio, hora de lavar as mãos para lanchar e depositar nas coletoras de resíduos a sobra do que foi consumido. E para encerrar a aula de campo, hora de diversão, brincar no parquinho.

“A ideia de trazer as crianças aqui foi para elas sentir-se no meio natural e assim conviver com o que já havia lido em livros, assistido em vídeos ou ouvido falar. Aqui elas puderam aprender muito  mais, na prática”, resumiu Fraciedson Pólvora.

Texto de Francesco Costa, Assessor de Comunicação da Novo Encanto na 14ª Região, e fotos de Kevin Kaick

No Comments

Post A Comment

2 + 8 =

css.php