Novo Encanto participa do projeto cidades possíveis em Cuiabá

Presidente da Novo Encanto Ecologia (NE), Teodoro Irigaray, palestrou no Projeto Cidade Possível – Encontros para pensar, experimentar e reencantar a cidade – em Cuiabá. Realizado no dia 5 de abril, em comemoração ao aniversário de 297 anos da capital mato-grossense, o evento teve por objetivo construir um debate coletivo e uma ação participativa com temas emergentes sobre cidades contemporâneas.

Irigaray apresentou os princípios da NE em consonância com os fundamentos da Ecologia Profunda, apresentou problemas a serem transformados e caminhos para uma cidade com melhor qualidade de vida, demonstrando que o reencantamento da população quanto à rica diversidade biológica e cultural local, mantida e disponibilizada pelos muitos veios de água que cortam o município, é dos melhores caminhos para fazer de Cuiabá uma cidade com mais sustentabilidade. “Quem ama cuida. Tem que ser um movimento de amor. Para amar é preciso conhecer: ninguém ama o que não conhece”, apontou.

O Projeto Cidade Possível é uma proposta internacional que sugere reflexões e propostas para cidades mais sustentáveis por meio de palestras e mesas redondas. Em Cuiabá o projeto culminará com 100 ações ligadas à arte e cidadania, a serem desenvolvidas durante abril de 2016. “Queremos pensar, agir e reencantar a cidade de Cuiabá”, sintetizou a professora Maria Thereza Azevedo, coordenadora do projeto na cidade.

Participaram do evento pesquisadores, professores e alunos do Programa de Pós-Graduação em Estudos de Cultura Contemporânea (Ecco-UFMT), Faculdade de Comunicação e Artes, sociedade civil organizada, artistas e jovens associados da Novo Encanto.
Projeto “Cuiabá + Verde + Encanto”

Teodoro Irigaray aproveitou a oportunidade para convidar os presentes a se engajarem no projeto “Cuiabá + Verde + Encanto”, que conta com especial participação de crianças e jovens. O objetivo da proposta é mobilizar esforços para a criação de uma Unidade de Conservação na extensão de seis quilômetros pelas margens do Ribeirão do Lipa, próximo ao centro comercial de Cuiabá, perfazendo uma área de 426 hectares.

O projeto não demanda grandes custos de desapropriações, uma vez que a área escolhida é uma Área de Preservação Permanente (APP). Além de oferecer mais uma opção de lazer para os cuiabanos, com pistas para caminhadas e ciclovias, que contribuirão para a melhoria da qualidade de vida, o espaço servirá de local para ações de educação ambiental e incentivo à práticas cidadãs e uma ética para a sustentabilidade.

Texto e fotos: Erder Teodomiro Marcelino Bispo, Coordenador Regional da NE – 13ª Região
Revisão: Thaís Penha 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.